Central de Seleção IFMS

Sugestão de Pauta

Como sugerir pautas para o site do IFMS
Servidores e estudantes do IFMS podem sugerir pautas que, depois de analisadas pela ASCOM, serão ou não publicadas em forma de notícia no site institucional e/ou oferecidas à imprensa.
A ASCOM irá analisar as sugestões seguindo critérios jornalísticos.
As matérias publicadas no site são produzidas, exclusivamente, pela ASCOM.
Às sextas-feiras, os jornalistas organizam a lista de assuntos que serão cobertos na semana seguinte, portanto, as sugestões devem ser enviadas até a quinta-feira da semana anterior ao evento ou ação a ser realizada.
Nos câmpus Campo Grande e Nova Andradina, as sugestões de pauta também podem ser discutidas diretamente com os respectivos jornalistas da ASCOM.
Entenda o caminho que a informação percorre até virar notícia:
1. Sugestão de pauta
Preencha o formulário de sugestão de pauta  até a quinta-feira da semana anterior ao evento ou ação a ser realizada.
2. Quando o fato vira notícia?
Critérios jornalísticos utilizados pela ASCOM:
- Relevância: informações de interesse público têm prioridade.
- Novidade/Ineditismo: informações novas e relevantes têm espaço garantido.
- Atualidade/Factualidade: as “pautas frias” (não factuais) poderão ser descartadas caso surjam “pautas quentes” (factuais).
- Abrangência: quanto maior o número de pessoas interessadas na informação, maior a possibilidade de publicação.
- Proximidade geográfica e cultural: notícias próximas do leitor geram interesse.
- Intensidade: informações que provocam impacto, geralmente, se transformam em notícia.
Prioridades para publicação de uma notícia no site do IFMS
1° – Interesse público;
2° – Interesse da comunidade interna dos sete câmpus;
3° – Interesse da comunidade de câmpus específico.
3. Análise
Depois de analisar a sugestão de pauta, a ASCOM decide pelo descarte ou encaminhamento da pauta para a produção de matéria e/ou envio de relise (texto jornalístico para imprensa);
4. Produção
As informações são apuradas por um jornalista, que também é o responsável por redigir a notícia. O material é editado e publicado no site institucional por outro jornalista;
5. Distribuição do material produzido
Caso a ASCOM decida por enviar relise aos veículos de comunicação, o contato com a imprensa (follow-up) deve ser feito exclusivamente pelos jornalistas;
6. Arquivamento da matéria
Os jornalistas checam se ocorreu a publicação da matéria nos meios de comunicação e arquivam (clipar, em casos de relise);
8. IFMS na mídia
Envio do clipping semanal aos servidores para acompanharem as ações institucionais divulgadas pela imprensa, por meio da assessoria.
Observações:
As matérias produzidas pela ASCOM têm como objetivo informar à comunidade do IFMS e à sociedade em geral sobre o funcionamento da instituição, buscando dar visibilidade às nossas ações;
A Comunicação não será usada para interesses que não sejam os da instituição;
A promoção de gestores, servidores ou qualquer promoção pessoal não é permitida;
A definição de pautas que serão encaminhadas para produção de matéria é prerrogativa exclusiva da ASCOM, obedecendo às regras do jornalismo.
Não cabe ao gestor ou chefe de setor definir o que deve ou não ser publicado no site institucional.
Matérias sobre eventos serão cobertas:
a) Antes do evento: nos casos em que houver necessidade de informar à comunidade interna e/ou externa sobre sua participação, com a divulgação do período de inscrições e da programação; ou quando a instituição for oferecer serviços gratuitos à sociedade;
b) Depois do evento: quando os resultados apresentarem relevância para a instituição e se enquadrarem dentro dos critérios jornalísticos.
c) Antes e depois do evento: nos casos citados nos itens “a” e “b”.
Atenção: toda cobertura é feita de acordo com a estrutura de Comunicação do IFMS. Mesmo pautas importantes podem não ser cobertas caso não haja condições para isso.
É papel exclusivo dos membros da ASCOM fazer a triagem das sugestões de pauta.
O cronograma de divulgação do evento será definido pela ASCOM, de acordo com critérios jornalísticos.
Por não haver regulamentação na forma de trabalho do jornalismo institucional no Serviço Público Federal, o IFMS faz uso, no que for possível e com adaptações, dos Manuais de Redação dos jornais de maior circulação no País (Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e O Globo).

Como sugerir pautas para o site do IFMS

Servidores e estudantes do IFMS podem sugerir pautas que, uma vez analisadas pela Ascom, serão ou não publicadas em forma de notícia na página institucional e/ou oferecidas à imprensa.

As matérias publicadas na página são produzidas exclusivamente pela Ascom.

Às sextas-feiras, os jornalistas organizam a lista de assuntos que serão cobertos na semana seguinte. O ideal é que as sugestões sejam enviadas até a quinta-feira da semana anterior ao evento ou ação a ser realizada.

No Campus Nova Andradina, as sugestões de pauta também podem ser discutidas diretamente com o jornalista da unidade.

Entenda o caminho que a informação percorre até virar notícia:

1. Sugestão de pauta

Preencha o formulário de sugestão de pauta até a quinta-feira da semana anterior ao evento ou ação a ser realizada.

2. Quando o fato vira notícia?

Critérios jornalísticos utilizados pela Ascom na análise da pauta:

- Relevância: informações de interesse público têm prioridade.
- Novidade/Ineditismo: informações novas e relevantes têm espaço garantido.
- Atualidade/Factualidade: as “pautas frias” (não factuais) poderão ser descartadas caso surjam “pautas quentes” (factuais).
- Abrangência: quanto maior o número de pessoas interessadas na informação, maior a possibilidade de publicação.
- Proximidade geográfica e cultural: notícias próximas do leitor geram interesse.
- Intensidade: informações que provocam impacto, geralmente, se transformam em notícia.

Prioridades para publicação de uma notícia na página do IFMS:

1° – Interesse público.
2° – Interesse da comunidade interna dos dez campi.
3° – Interesse da comunidade de campus específico.

3. Análise

Depois de analisar a sugestão de pauta, a Ascom decide pelo descarte ou encaminhamento da pauta para a produção da matéria e/ou relise (texto jornalístico para imprensa).

4. Produção

As informações são apuradas por um jornalista, que também é o responsável por redigir a notícia. O material é editado e publicado na página institucional por outro jornalista.

5. Distribuição do material produzido

Caso a Ascom decida pelo envio de relise aos veículos de comunicação, o contato com a imprensa deve ser feito exclusivamente pelos jornalistas.

6. Arquivamento da matéria

Os jornalistas conferem a divulgação da matéria nos meios de comunicação e arquivam as publicações encontradas (clipping).

7. IFMS na mídia

Envio do clipping semanal aos servidores para acompanharem as ações institucionais divulgadas pela imprensa, por meio da assessoria.

Atenção: toda cobertura é feita de acordo com a estrutura de Comunicação do IFMS. Mesmo pautas importantes podem não ser cobertas caso não haja condições para isso.

Importante

As matérias produzidas pela Ascom têm como objetivo informar à comunidade do IFMS e à sociedade sobre a instituição, buscando dar visibilidade às ações institucionais.

A comunicação não será usada para interesses que não sejam os da instituição.

A promoção de gestores, servidores ou qualquer promoção pessoal não é permitida.

A definição de pautas que serão encaminhadas para produção de matéria é prerrogativa exclusiva da Ascom, obedecendo aos critérios jornalísticos.

Não cabe ao gestor ou chefe de setor definir o que deve ou não ser publicado no site institucional.

O Código de Ética da profissão dispõe que o jornalista é responsável por toda a informação que divulga. Dessa forma, a Ascom não submete o texto da matéria para aprovação prévia da fonte antes da publicação.

Por não haver regulamentação na forma de trabalho do jornalismo institucional no Serviço Público Federal, o IFMS faz uso, no que for possível e com adaptações, dos Manuais de Redação dos jornais de maior circulação no País (Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e O Globo).