Central de Seleção IFMS

Perguntas Frequentes

Respostas às dúvidas mais comuns sobre o Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica

Informações Gerais

Qual a diferença entre PIBIC e PIBIC-Af?
O PIBIC Af tem as mesmas características do PIBIC, contudo podem concorrer somente os estudantes que tenham ingressado na instituição por meio de ações afirmativas (cotas sociais e raciais).

Qual a diferença entre PIBITI e PIBIC?
A dinâmica e procedimentos do PIBITI (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) são exatamente iguais aos do PIBIC. A diferença está no conteúdo do projeto de pesquisa. O projeto deve ter viés de tecnologia, inovação ou tecnologia social. O CNPq afirma: “PIBITI tem por objetivo estimular os bolsistas nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação”.

Não sei ao certo, o que significa tecnologia, inovação e tecnologia social?
Estes conceitos são novos e o PIBITI tem como objetivo a formação de pesquisadores nestas áreas. Sugerimos que consulte o site de dois institutos de tecnologia que são referenciais na área: LACTEC e TECPAR e ainda o Manual de Oslo.

Qual a diferença entre as bolsas do IFMS e do CNPq?
Em relação às regras, nenhuma, o IFMS e o CNPq seguem as regras estabelecidas na Instrução Normativa que regula as Bolsas por Quotas no Brasil, a diferença esta na gestão e pagamento, cada instituição é responsável pelas bolsas que concede.

Como faço para ter um comprovante de que sou estudante bolsista?
No caso de bolsa implementada pelo CNPq, você deve enviar um email para (sebpg@cnpq.br) com o seu nome completo e CPF solicitando a referida declaração. Caso a bolsa seja implementada pelo IFMS, solicite a Declaração na CEREL de seu câmpus.

Requisitos

Quem pode concorrer à bolsa do PIBIC/PIBITI?
Estudante devidamente matriculado no IFMS e que não esteja matriculado no último semestre do curso

Professor que já possui bolsa PIBIC pode concorrer a novas bolsas no PIBITI?
Sim. São cotas independentes.

Eu trabalho ou faço estágio remunerado, posso participar do Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica?
Não, o programa não permite que o estudante bolsista tenha vínculo empregatício ou faça estágio remunerado. Contudo, a sua participação pode ser como estudante voluntário.

É obrigatório ter convênio com empresas?
O CNPq recomenda firmemente que os bolsistas da IT (Iniciação Tecnológica) participem de projetos vinculados a empresas e/ou organizações. Desse modo, o projeto deve contemplar este aspecto.

Não tenho orientador, posso fazer o projeto sozinho?
Não, o 1º passo é ter um professor orientador. Após esse primeiro contato vocês farão o projeto e o seu professor fará sua inscrição. É necessário que sua matrícula esteja regular com o IFMS.

Eu e meu colega queremos participar do Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica, é possível ficarmos no mesmo projeto?
Sim, desde que no projeto exista mais de um plano de trabalho aprovado, pois a bolsa é individual.

Em que série o estudante deve estar matriculado para participar do programa?
O estudante deve estar no final do primeiro semestre e até o início do penúltimo semestre, considerando que as bolsas são de 12 meses, estudantes de último semestre não podem ser bolsistas.

O estudante pode ter dependência?
Sim, contudo a seleção vai depender da análise e indicação do orientador. Ressaltamos a importância de o estudante ter boas notas e cumprir com suas atividades acadêmicas, pois em caso de empate, será aprovado o estudante com melhor desempenho acadêmico.

O que acontece se o estudante desistir no decorrer do projeto?
O professor orientador deve solicitar o cancelamento da bolsa e indicar um novo estudante até 30 dias do cancelamento. Lembrando que a substituição de bolsista, solicitada até o 5º dia de cada mês, será implementada dentro do referido mês; após esta data, a substituição do bolsista será implementada no mês seguinte. Além disso, não existe pagamento retroativo.

Meu professor tem pendências do processo anterior, isso significa que esse ano eu tenho poucas chances de receber a bolsa? Devo mudar de orientador?
Ter pendências não significa que o projeto está desclassificado. Não é necessário mudar de orientador por isso. As pendências precisam ser resolvidas antes da submissão do projeto.

Meu orientador saiu do IFMS, o que devo fazer?
Marcar um horário na DIREN de seu câmpus para verificar a situação e encaminhamentos necessários.

Não fiz minha rematrícula, mas pretendo regularizar minha situação, posso continuar no programa?
Um dos requisitos para participar do programa é estar regularmente matriculado no IFMS. Enquanto sua situação não estiver regularizada, o professor orientador deverá pedir a suspensão temporária da bolsa. Lembramos que não existe pagamento retroativo.

Inscrições

O professor precisa indicar o estudante no momento da submissão?
Não, a indicação do estudante é a segunda etapa do processo seletivo e deve ser feita somente depois da aprovação do projeto.

Como estudante posso me inscrever diretamente no Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica?
Não, o 1º passo é ter um professor orientador. Após esse primeiro contato vocês farão o projeto e o seu professor fará sua inscrição. É necessário que sua matrícula esteja regular com o IFMS.

Como faço para achar um orientador?
Você poderá solicitar ajuda na Diretoria de Ensino, Pesquisa e Extensão (DIREN) de seu câmpus, ou falar diretamente com professores em sala de aula.

Quais os documentos e informações necessárias para que o estudante seja cadastrado como bolsista no sistema do CNPq?
O estudante deverá ter CPF, Currículo Lattes atualizado e conta corrente no Banco do Brasil. Não poderá ser conta poupança, nem conta conjunta. Caso o bolsista ainda não tenha conta bancária até o momento do aceite, deverá informar a agência do Banco do Brasil para receber o primeiro pagamento, por meio de contrarecibo.

Como faço para ter currículo Lattes?
Você deve acessar a Plataforma Lattes no site (www.lattes.cnpq.br) e cadastrar o seu currículo seguindo as orientações existentes no próprio ambiente.

Como enviar o aceite da bolsa ao CNPq?
Depois que o coordenador realizar a indicação do bolsista, o aluno receberá na sua caixa postal de e-mail o endereço de acesso ao termo de aceite, disponível na plataforma Carlos Chagas. Para acessar esta Plataforma, o bolsista deverá entrar no site do CNPq (www.cnpq.br/plataformacarloschagas/outrosbolsistas) e informar CPF e senha do Currículo Lattes e clicar em avisos.

Tenho uma ideia para meu projeto, mas o edital diz que o projeto deve ser do professor, como devo fazer?
O autor do projeto deverá ser o professor orientador. Converse com ele sobre o tema de seu interesse e analisem a possibilidade de ser realizado. Mas essa decisão compete ao professor orientador.

O estudante já foi inscrito por um professor, posso inscrevê-lo em outro projeto?
Não. Cada estudante poderá se candidatar uma única vez em cada Edital, independente de sua categoria (bolsista ou voluntário).

Posso ter um orientador que nunca me deu aula?
Pode.

Quem faz o projeto para a submissão? O estudante ou o professor?
O professor é quem elabora o projeto de pesquisa; já o plano de trabalho do estudante pode ser elaborado conjuntamente. Mas o estudante deve estar preparado para discuti-lo.

Não quero bolsa, quero ser voluntário, como faço?
Existe a opção de participar como estudante voluntário. Faça essa indicação na sua ficha de inscrição.

Como faço para colocar um estudante no meu grupo de pesquisa?
O professor orientador deve solicitar a inclusão do estudante ao líder do grupo de pesquisa.

Quem faz a submissão do projeto e indicação dos estudantes?
Somente o professor orientador.

Em relação ao orçamento do projeto a ser submetido, o que pode ser inserido?
Podem ser inseridos os itens que estejam disponíveis para a pesquisa e já disponibilizados pela DIREN do câmpus onde ela será realizada.

O que significa a sigla “CHP” no item Recursos Humanos envolvidos no Projeto?
Significa “Carga-Horária no Projeto”, ou seja, a carga-horária semanal do servidor e/ou estudante que esteja envolvido com o respectivo projeto de pesquisa.

Seleção

Quais são as etapas do processo de seleção?
Importante verificar as etapas no edital do processo seletivo, observando também os requisitos e exigências para sua participação.

Quantas bolsas têm para o meu curso?
A quantidade de bolsas é determinada pelo CNPq, os projetos submetidos, quando aprovados, são classificados e as bolsas, quando disponibilizadas, são distribuídas pela ordem de classificação dos projetos.

Existe um número de bolsas previsto para cada câmpus?
Não, a classificação leva em conta a pontuação dos projetos em cada modalidade, independente do câmpus de vinculação do orientador.

Como sei se meu projeto foi aprovado?
O resultado é publicado na Central de Seleção do IFMS (http//www.ifms.edu.br/centraldeselecao). Não existe contato individual alertando sobre o resultado. Verifique os prazos e datas no edital ao qual esteja submetendo seu projeto.

Como faço para renovar a bolsa?
O professor orientador deve apresentar o projeto e indicá-lo no próximo edital.

Pagamento

Ganhei a bolsa, mas por problemas no meu CPF não posso ter conta corrente. Como receberei os valores?
A única forma de receber a bolsa é por meio de depósito em conta corrente. É necessário que o estudante regularize seu CPF e abra a conta corrente. Lembrando que a vigência da bolsa inicia no momento da concessão, logo, quanto mais tempo para regularizar, menos parcelas irá receber, pois não existe pagamento retroativo. Outra opção seria a de participar como estudante voluntário.

Quando realmente o estudante começa a receber a bolsa CNPq?
Após ter sido indicado pelo coordenador do Programa na instituição e ter dado o aceite, o pagamento será depositado na conta bancária indicada pelo bolsista até o quinto dia útil do mês seguinte ao do aceite. Caso o estudante tenha indicado somente a agência, ele deverá procurar a agência indicada, com seus documentos em mãos e se dirigir ao atendimento no caixa.

Em relação à alimentação e ao transporte, qual o tipo de apoio do programa?
A única forma de auxílio liberado pelo programa é o valor da bolsa depositado em conta corrente.

Tenho mais colegas trabalhando no meu projeto, posso dividir a bolsa?
Não é permitida a divisão ou o repasse da bolsa para outro estudante. A bolsa é individual.

Quem comprará os materiais para a pesquisa que faço no Programa?
Para submeter o projeto o professor deverá ter recursos para o desenvolvimento da pesquisa. O valor da bolsa é exclusivamente para o estudante.

É possível utilizar conta poupança para receber a bolsa?
Não, somente conta corrente individual no nome do próprio bolsista.

A bolsa pode ser depositada na conta dos meus pais?
Não.

Obrigações e compromissos

Quais são as obrigações do estudante voluntário?
As mesmas do estudante bolsista, devendo cumprir o que estabelece o Edital de Seleção e o Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica.

Como será controlada minha presença no programa?
O controle de presença e carga horária é de responsabilidade do orientador.

O bolsista tem direito a férias?
Não, pois a bolsa não é regida pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), não havendo, portanto, vínculo de trabalho com o CNPq ou com a instituição.

Seminário de Iniciação Científica

Quem participa do Seminário?
Todos os estudantes envolvidos com a Iniciação Científica e Tecnológica. A participação é obrigatória.

Quando ocorre o Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica?
Entre os meses de setembro e outubro, conforme calendário divulgado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação na página do IFMS.

Quais são os tipos de apresentação durante o Seminário?
São feitas apresentações nas formas oral e em pôster.

Qual é a duração das apresentações orais?
Normalmente 15 minutos para cada estudante. O tempo exato poderá variar e será determinado pelo coordenador de cada sessão do Seminário.

Cancelamento

O estudante pode interromper a pesquisa durante a vigência de bolsa?
Sim. Caso isso ocorra, o orientador deve cancelar o nome do estudante e providenciar sua substituição, dentro dos prazos estabelecidos pelo programa.

O que acontece se o estudante desistir no decorrer do projeto?
O professor orientador deve solicitar o cancelamento da bolsa e indicar um novo estudante até 30 dias do cancelamento. Lembrando que a substituição de bolsista, solicitada até o 5º dia de cada mês, será implementada dentro do referido mês; após esta data, a substituição do bolsista será implementada no mês seguinte. Além disso, não existe pagamento retroativo.

Meu estudante não aparece nas orientações, o que devo fazer?
Substituí-lo imediatamente, seguindo os procedimentos estabelecidos no Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica. E, caso o estudante não apresente relatório das atividades desenvolvidas até essa data, deverá devolver as bolsas recebidas.

Tive minha bolsa cancelada, posso retornar?
Não. Os estudantes substituídos não poderão retornar ao Programa durante a mesma vigência.

Vou deixar de ser estudante do IFMS, mas gostaria de continuar no programa, é possível?
Um dos requisitos para participar do programa é estar regularmente matriculado no IFMS e não ter vínculo com outra instituição.