Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes conquistam maioria dos prêmios em feira estadual

Pesquisa

Estudantes conquistam maioria dos prêmios em feira estadual

Com 56 projetos apresentados durante o evento, o Instituto garantiu 51 dos 78 prêmios, incluindo menções honrosas, viagens, premiação por categoria, bolsas e credenciais para outros eventos.
publicado: 16/11/2016 15h47 última modificação: 24/10/2017 14h32

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) manteve a tradição e conquistou a maioria dos prêmios na Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec MS).

Com 56 projetos apresentados durante o evento, o Instituto garantiu 51 dos 78 prêmios, incluindo menções honrosas, viagens, premiação por categoria, bolsas e credenciais para outros eventos. O número representa 66% das premiações oferecidas.

Os projetos apresentados foram desenvolvidos por estudantes e professores dos dez campi da instituição. A deleção do IFMS foi formada por 62 integrantes, com um professor de cada unidade.

O Instituto foi premiado nas oito categorias da feira, sendo que em sete delas conquistou o primeiro lugar. Também conquistou os primeiros lugares nas categorias individual e em grupo, que selecionam os melhores projetos apresentados no evento.

Além disso, o IFMS conquistou sete das oito credenciais para participação em feiras nacionais. Cinco são para a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), organizada pela Universidade de São Paulo (USP). Foram credenciados projetos dos campi Ponta Porã, Corumbá, Aquidauana e Nova Andradina.

Para a Mostratec, as vagas foram conquistadas por projetos dos campi Ponta Porã e Campo Grande.

Na lista de premiações do Instituto, estão ainda três prêmios de destaque em iniciação científica, concedidos pela Associação Brasileira de Incentivo a Ciência (Abric) para projetos dos campi Aquidauana, Campo Grande e Ponta Porã, e bolsas de estudo para universidades particulares e cursos de idiomas.

“As feiras do IFMS estão amadurecendo e garantindo que melhores trabalhos cheguem para a Fetec. É uma tendência de crescimento e consolidação do ensino que estamos construindo. Hoje temos professores e estudantes mais conscientes sobre a importância da iniciação científica”, apontou o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Marco Naka.

Segundo a organização da Fetec MS, os projetos foram avaliados por mais de 400 profissionais de diferentes instituições de ensino do país. Dos 263 trabalhos inscritos para a feira, 150 foram selecionados como finalistas.

Participação – A participação dos estudantes nas feiras ajuda a desenvolver a capacidade de aprendizado e assegura experiência na iniciação científica.

Para a estudante Ana Landfelt, 15 anos, do Campus Coxim, sair da sala de aula e participar de eventos científicos amplia o conhecimento. “É uma experiência nova para mim. Estou aprendendo mais, tendo novas ideias. Já até mudei a área do meu projeto e quero ampliá-lo”, explicou.

Mickael da Silva, 16 anos, do Campus Jardim, explica que o projeto desenvolvido por ele ajuda a entender melhor o conteúdo aprendido na sala de aula. Ele destaca que não teria a oportunidade de participar de eventos sem o apoio do IFMS e que, pela primeira vez, conseguiu visitar Campo Grande.

“Estou gostando de tudo, pois está expandindo meu mundo. Sou de família pobre e a gente fica até bobo de vir para a capital e ver tanta coisa diferente”, brincou.

Apoio – Estudantes e professores receberam apoio do Instituto, que ofereceu transporte dos campi para a capital, inscrição, alimentação, hospedagem e confecção dos banners para apresentação dos projetos.

Também houve apoio por parte do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que custeou parte das despesas de alguns projetos selecionados.

Fetec – Realizada entre os dias 9 e 12 de novembro, em Campo Grande, no Ginásio Moreninho, a Fetec reuniu projetos de 17 municípios.

Desde 2011, o IFMS participa do evento promovido pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). No ano passado, o Instituto conquistou 62% dos prêmios ofertados.

Principais premiações

Ascom/IFMS
*Matéria atualizada às 14h07 do dia 18 de novembro. Uma versão anterior afirmava erroneamente que o projeto “Lugar da Mulher na Agricultura” era de Campo Grande e não de Ponta Porã.

Área

Colocação

Título

Estudantes

Campus

Ciências Exatas e da Terra

1º Lugar

Solar Tracker: Rastreador Solar Utilizando a Plataforma Arduino

Thales Rafael Ronquigali Marinho

Ponta Porã

2º Lugar

Sistema de Monitoramento do Nível de Água do Lençol Freático

Isabela De Carvalho Pinheiro

Três Lagoas

3º Lugar

Greenhouse: Sistema de Automação Residencial com Gerenciamento de Energia Utilizando a Plataforma Arduino e Android

Mariana Barboza, Jhonattan da Costa e Alex Gabriel dos Santos

Aquidauana

Ciências Biológicas

1º Lugar

Fish Data: Sistema Web para Armazenamento, Gerenciamento e Visualização de Dados Biológicos

Felipe Natan Dos Santos

Nova Andradina

Engenharias

1º Lugar

Inibição de melatonina por estímulo luminoso no término do clico do sono REM

Milena Dos Santos Carmona

Aquidauana

2º Lugar

Smart Windows de baixo custo em um sistema de automação de esquadrias visando o conforto térmico

Alan Artigas Barbosa

Aquidauana

3º Lugar

Desenvolvimento e adaptação de tecnologias apropriadas à agricultura familiar: Semeadeira de baixo custo

Arthur Kenzo Yonamine Kaihara, Doulgas Rocha e Cassinei Silva

Campo Grande

Ciências da Saúde

1º Lugar

Bebida Proteica “tipo Shake”; de Baru (Dipteryx alata Vog.)

Pedro da Costa Vaz e Vitor Vieira

Coxim

2º Lugar

Tomou água hoje?

Rilary Ferreira Neto e Geovanna Silva

Jardim

3º Lugar

Avaliação do conhecimento e sensibilização sobre Leishmaniose em escolas públicas no Município de Jardim/MS.

Pedro Ormond Ferreira e Maria Borges Xavier

Jardim

Ciências Agrárias

2º Lugar

Agroduíno: Sistema de sensoriamento agrícola

Vinícius Feres Belló

Ponta Porã

3º Lugar

Inserção de insetos na alimentação humana como alternativa nutricional

Daniele Melo, Carlos Sousa e Giovana Santana

Coxim

Ciências Sociais Aplicadas

1º Lugar

SOS Protein: Recurso didático para o ensino de biologia e química em cursos técnicos integrados

Maria Santana e Yuri Gomes

Aquidauna

Ciências Humanas

1º Lugar

O lugar da Mulher na agricultura: uma análise de inserção de alunas nos campos de estágio de agricultura

Ana Gabriela Fernandes e Letícia de Jesus

Ponta Porã

Linguísticas

1º Lugar

Lunita: uma TIC auxiliar no processo de letramento de crianças tri/bilíngues

Isabele Souza e Flávia Guerreiro

Ponta Porã

Geral (individual)

1º Lugar

Agroduíno: Sistema de sensoriamento agrícola

Vinícius Feres Belló

Ponta Porã

2º Lugar

Fish Data: Sistema Web para Armazenamento, Gerenciamento e Visualização de Dados Biológicos

Felipe Natan Dos Santos

Nova Andradina

3º Lugar

Inibição de melatonina por estímulo luminoso no término do clico do sono REM

Milena Dos Santos Carmona

Aquidauana

Geral (grupo)

1º Lugar

Lunita: uma TIC auxiliar no processo de letramento de crianças tri/bilíngues

Isabele Souza e Flávia Guerreiro

Ponta Porã

2º Lugar

O lugar da Mulher na agricultura: uma análise de inserção de alunas nos campos de estágio de agricultura

Ana Gabriela Fernandes e Letícia de Jesus

Ponta Porã