Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Homenagens marcam comemorações pelos 10 anos do IFMS

IFMS 10 anos

Homenagens marcam comemorações pelos 10 anos do IFMS

Em evento realizado no último dia 14, em Campo Grande, foram homenageados ex-gestores, egressos e parceiros do IFMS.
por Juliana Aragão publicado: 18/12/2018 15h21 última modificação: 20/12/2018 09h25

Em mais um marco histórico para o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), foi celebrada no último dia 14 a primeira década de funcionamento da instituição. O evento 'IFMS, 10 anos transformando vidas", realizado em Campo Grande, teve em sua programação homenagens a ex-gestores, egressos e parceiros, a inauguração da 'Galeria de Dirigentes' e o lançamento do novo vídeo institucional.

As comemorações foram abertas por apresentações do 'Coral IFMS - Campus Campo Grande' e dos professores de Música Rodrigo Falson, da capital, e Cinara Baccili, de Aquidauana. Durante todo o evento, o público presente no auditório da Delegacia da Receita Federal - servidores, estudantes, egressos, atuais e ex-gestores, entre outros convidados - assistiu a depoimentos de pessoas que tiveram as vidas transformadas pelo IFMS. 

Entre os homenageados estavam o primeiro reitor pro tempore do IFMS, Marcus Aurélius Stier Serpe, responsável por implantar a instituição entre 2009 e 2014, e a ex-reitora Maria Neusa de Lima Pereira, que deu prosseguimento ao processo de implantação entre maio de 2014 e novembro de 2015.

"Nós iniciamos a educação profissional e tecnológica em Mato Grosso do Sul e o IFMS tem sido um diferencial. Depoimentos de ex-alunos mostram como a vida deles se  transformou", destacou o primeiro reitor, Marcus Aurélius Stier Serpe.

"Nós iniciamos a educação profissional e tecnológica em Mato Grosso do Sul, então de fato foi um desbravamento. E o IFMS tem sido um diferencial muito grande para a inserção do cidadão no mercado de trabalho. Os depoimentos de ex-alunos mostram que a instituição tem realmente transformado a vida das pessoas", destacou Serpe.

"Em um ano e meio, a gente concluiu o PDI 2014-2018, realizou concurso público para completar o quadro de servidores, implantou os campi Dourados, Jardim e Naviraí, ficando então com dez campi, e resolveu algumas questões de obras que estavam atravancadas", lembrou Maria Neusa.

No discurso, o atual reitor, Luiz Simão Staszczak, o primeiro eleito pela comunidade, fez questão de citar nominalmente alguns dos servidores que atuaram como pioneiros no processo de implantação do IFMS. E agradeceu aos atuais 1,2 mil docentes e técnicos-administrativos pelo empenho em continuar a história da instituição.

"É muito emocionante estar no momento onde é possível registrar a história do Instituto Federal e poder, principalmente, agradecer as pessoas que passaram pelo IFMS ou que estão fazendo a nossa instituição. É o reconhecimento a eles por nós estarmos aqui hoje", reiterou Staszczak.

Os primeiros diretores-gerais dos campi Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas também receberam homenagens pelo pioneirismo e dedicação.

"Nós construímos uma aeronave em pleno voo, pois já havia cursos sendo lançados, servidores chegando, estudantes em diferentes modalidades, fora que tivemos que comprar tudo que uma escola precisa", pontuou Ubirajara Garcia, atual diretor do Centro de Referências Educacionais e Educação a Distância e primeiro diretor-geral do Campus Coxim.

"Eu me recordo de algumas situações com os primeiros servidores, a gente carregando carteiras, cadeiras, montando os armários, levando todo o mobiliário para começar as estruturas no Colégio Militar", relembrou Joelson Maschio, professor de Matemática e primeiro diretor-geral do Campus Campo Grande.

"É muito emocionante registrar a história do Instituto Federal e poder, principalmente, agradecer e reconhecer as pessoas que passaram pelo IFMS ou que estão fazendo a nossa instituição", reiterou o reitor, Luiz Simão Staszczak.

"Assumi como docente no dia 13 de outubro de 2010 e fui designado diretor do campus no dia 15 de outubro de 2010, então foi um desafio enorme e hoje eu me sinto honrado em receber esta homenagem", destacou Delmir Felipe, atual pró-reitor de Ensino e primeiro diretor-geral do Campus Aquidauana.

Os ex-diretores-gerais, assim como os dois ex-reitores, fazem parte da 'Galeria de Dirigentes do IFMS', que foi inaugurada durante o evento. As fotografias serão encaminhadas às respectivas unidades para que sejam disponibilizadas à comunidade e aos visitantes.

Mais homenagens - Três egressos do IFMS também foram homenageados durante o evento.

Luiz Felipe de Souza Jimenez formou-se tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Campus Corumbá e, três anos depois de concluir a graduação, foi aprovado em concurso público e passou a atuar como professor na mesma unidade do IFMS. Atualmente, é coordenador dos cursos do eixo tecnológico em Informação e Comunicação e faz especialização em Docência para Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Instituto Federal.

"Entrei no IFMS em 2012, ainda sem conhecer o que era a instituição. Tive as primeiras informações pela internet, e entrei porque sempre me interessei pela área de tecnologia. Terminei o curso e voltei como professor. Antes, dei aulas voluntariamente. O Instituto é apaixonante ", comentou Jimenez.

O outro homenageado foi Luiz Fernando da Silva Borges, técnico em Informática formado pelo Campus Aquidauana que se destacou pelas pesquisas desenvolvidas nas áreas de Engenharia Biomédica e Neurociências. Em 2016, o jovem cientista foi a grande sensação da Intel ISEF, a maior feira científica de ensino médio do mundo, com uma pesquisa sobre um novo método de controle de prótese robótica. O estudante teve até um asteroide batizado com seu nome.

"Desde o ensino fundamental quis me envolver com pesquisas para participar de feiras científicas e o IFMS foi onde encontrei professores com mestrado e doutorado dando aula para o ensino médio", pontuou o egresso, Luiz Fernando Borges.

"Desde o ensino fundamental quis me envolver com pesquisas para participar de feiras científicas como Fetec e Febrace e o IFMS foi onde encontrei professores com mestrado e doutorado e experiência em pesquisa dando aula para estudantes do ensino médio, de 14, 15 anos", pontuou Luiz Fernando.

A outra egressa homenageada foi Caroline Silverio Móssi, licenciada em Química pelo Campus Coxim do IFMS e, atualmente, professora da rede estadual de ensino.

Entidades parceiras receberam homenagens pelo apoio a ações do IFMS. Entre os homenageados estavam os representantes do Comando Militar D'Oeste, Colégio Militar de Campo Grande, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Secretaria de Estado de Educação (SED/MS) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

"Temos uma honra muito grande de fazer parte desta história, pois o IFMS faz parte do Crie, o Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul, e nós entendemos que o papel diferenciado do Instituto cumpre uma lacuna que as universidades não conseguem", destacou Fábio Edir dos Santos Costa, reitor da UEMS.

"Os três grandes patrimônios federais de Mato Grosso do Sul sem dúvida são a UFMS, o IFMS e a UFGD [Universidade Federal de Grande Dourados]. O Instituto é a instituição mais nova e já revolucionou a educação de ensino médio no estado", pontuou Marcelo Augusto Turine, reitor da UFMS.

"A maioria das nossas bolsas de iniciação científica júnior vão para o IFMS, que tem professores qualificados e alunos dedicados. Nesse papel de formação científica inicial, não consigo imaginar o estado sem o Instituto Federal e esse trabalho de base que ele faz", comentou Márcio de Araújo Pereira, presidente da Fundect.

Os prefeitos dos dez municípios onde IFMS está presente, alguns representados pelos vice-prefeitos ou secretários municipais, também foram lembrados nas comemorações pelos 10 anos da instituição.

"O IFMS leva tecnologia científica principalmente para o ensino médio para oportunizar inovações e, de fato, a parceria município e Instituto Federal tem dado honras e aplausos para todo estado e, principalmente, para Campo Grande", destacou o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad.

"Em Nova Andradina nós temos o IFMS desde 2010 e com um campus que fica há 23 quilômetros do centro da cidade. As parcerias com o município vêm permitindo que mais pessoas possam estudar na instituição", comentou o vice-prefeito de Nova Andradina, Nilton Nenão.

"A maioria das nossas bolsas de iniciação científica júnior vão para o IFMS. Nesse papel de formação científica inicial, não consigo imaginar o estado sem o Instituto Federal e esse trabalho de base que ele faz", comentou Márcio Pereira, presidente da Fundect.

Entre as autoridades presentes estavam Ricardo Senna, secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar e representante do governador, Reinaldo Azambuja, a deputada federal Tereza Cristina Correa da Costa Dias, e o senador eleito Nelson Trad Filho, que era prefeito de Campo Grande na época da implantação do IFMS na capital.

"Nós que doamos o terreno para que o Instituto Federal pudesse ser edificado na região do Aeroporto Internacional de Campo Grande, sendo a potência na educação que hoje é para milhares de pessoas", relembrou o senador eleito.

"O IFMS mostra a que veio nesses dez anos, nos enche de orgulho e podem ter certeza que na Câmara Federal nós continuaremos a apoiar de maneira substancial o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul", destacou Tereza Cristina.

Vídeo Institucional - Produzido entre maio e dezembro deste ano, o novo vídeo institucional destaca a missão do IFMS.

Com pouco mais de oito minutos de duração, o vídeo traz imagens da infraestrutura e de estudantes dos dez campi da instituição. Além de divulgar as ações de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas, o material destaca que a oferta de cursos é alinhada às demandas do setor produtivo de cada região de Mato Grosso do Sul.

O novo vídeo institucional foi produzido pela Assessoria de Comunicação Social (Ascom) com apoio do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). Uma produtora foi contratada para a captação das imagens nos dez campi. O roteiro, edição e pós-produção do material ficaram sob a responsabilidade de profissionais de comunicação do IFMS.

  • O Coral do Campus Campo Grande abriu as comemorações pelos 10 anos do IFMS - Foto: Alessandro Riquelme

  • Os dois ex-reitores e os primeiros diretores-gerais dos campi foram homenageados - Foto: Alessandro Riquelme

  • Durante o evento, foi inaugurada a 'Galeria de Ex-Dirigentes do IFMS' - Foto: Alessandro Riquelme

  • O primeiro reitor, Marcus Aurélius Stier Serpe, falou sobre o processo de implantação do IFMS - Foto: Alessandro Riquelme

  • Três egressos do IFMS receberam homenagens da instituição - Foto: Alessandro Riquelme

  • Parceiros do IFMS também foram homenageados no evento - Foto: Alessandro Riquelme

  • Fábio Edir dos Santos Costa, reitor da UEMS, falou sobre a atuação conjunta das instituições - Foto: Alessandro Riquelme

  • A deputada federal, Tereza Cristina Correa da Costa, ressaltou a parceria com a bacada federal - Foto: Alessandro Riquelme

  • O senador eleito, Nelson Trad Filho, era prefeito de Campo Grande na época da implantação - Foto: Alessandro Riquelme

  • O secretário de Estado, Ricardo Senna, representou o governador, Reinaldo Azambuja - Foto: Alessandro Riquelme

  • O reitor Luiz Simão Staszczak fez um agradecimento especial aos servidores da instituição - Foto: Alessandro Riquelme

  • O auditório da Delegacia da Receita Federal de Campo Grande ficou lotado - Foto: Alessandro Riquelme

  • Representantes dos estudantes estiveram presentes no eventos - Foto: Alessandro Riquelme

Campanha - Desde novembro está no ar a campanha "IFMS, transformando vidas". A página na internet reúne fatos, imagens e documentos históricos, além de depoimentos de pessoas que tiveram as vidas transformadas pela instituição.

O visitante pode passear pelo Museu Virtual, onde estão reunidos fatos e imagens que marcaram os primeiros dez anos do IFMS. E ainda acessar o Arquivo Digital, espaço onde estão disponibilizados os primeiros documentos institucionais.

Na página da campanha, estudantes e servidores podem gerar o certificado comemorativo “Faço parte desta história” e compartilhar nas redes sociais o orgulho de integrar a comunidade do IFMS.

Na seção Êxito, estão disponibilizados depoimentos e reportagens especiais. Uma delas conta a história do asteroide pantaneiro. Vale a pena conhecer!

A página foi desenvolvida pela Ascom, com o apoio da Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (Dirti).

Selo comemorativo - Desde o início deste ano, os Institutos Federais têm utilizado um selo comemorativo criado pelo IFMS para divulgar as comemorações dos 10 anos de criação das instituições.

Em 2017, o IFMS venceu um concurso promovido pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). 

A marca criada pela Ascom concorreu com outras 14 propostas apresentadas por instituições que compõe a Rede.

História - O IFMS, primeira instituição pública federal a oferecer educação profissional técnica e tecnológica em Mato Grosso do Sul, foi criado pela Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, quando o Ministério da Educação (MEC) instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

O primeiro campus a oferecer cursos foi o de Nova Andradina, em 2010. No ano seguinte, o MEC autorizou o funcionamento dos campi Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Ponta Porã e Três Lagoas. Em 2014, o IFMS iniciou o atendimento em Dourados, Jardim e Naviraí.

Com campi em dez municípios que abrangem todas as regiões do estado, o Instituto Federal chega à primeira década de história com mais de nove mil estudantes matriculados em diferentes níveis e modalidades de ensino.

A história do IFMS está disponível no site institucional.

registrado em: , ,