Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFMS vence concurso de selo comemorativo da Rede Federal

10 anos IF

IFMS vence concurso de selo comemorativo da Rede Federal

Marca foi desenvolvida pela Assessoria de Comunicação Social e escolhida pelos reitores da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica em votação nesta quinta-feira, 7.
por Juliana Aragão publicado: 07/12/2017 11h54 última modificação: 07/12/2017 13h20
IFMS

Para dar início às comemorações pelos 10 anos de criação dos Institutos Federais, que serão celebrados em 2018, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) promoveu um concurso para a escolha do selo comemorativo. A escolha foi feita pelos reitores nesta quinta-feira, 7, em Brasília (DF).

Entre as 15 propostas apresentadas por instituições que compõe a Rede Federal, a marca criada pela Assessoria de Comunicação Social do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) foi a vencedora.

Para o reitor Luiz Simão Staszczak, a conquista é reflexo da qualificação do quadro de servidores técnicos da instituição.

“O IFMS vem apresentando, gradativamente, resultados positivos em suas áreas finalísticas, que são o ensino, a pesquisa e a extensão. Com esta vitória, mostramos à sociedade que temos também um corpo técnico-administrativo extremamente qualificado e capaz de ser referência na Rede Federal”, avaliou Luiz Simão.

O selo deverá ser utilizado por todos os Institutos Federais em 2018 nas peças de divulgação institucional, seja em formato impresso ou digital.

Selo comemorativo - O programador visual do IFMS, Murilo Delmondes, um dos responsáveis pela criação do selo, explica que a marca foi concebida com base na ideia de que os Institutos Federais atuam em rede.

"Os 38 Institutos Federais são representados por pontos que, ligados por retas, formam o mapa do Brasil. Essa imagem está inserida em um círculo que, além de ser um zero referente aos 10 anos, também é uma referência ao globo terrestre, que representa a internacionalização da Rede Federal".

O assessor de Comunicação Social do IFMS, Vinícius Bazenga Vieira, que também participou da elaboração do conceito do selo, esclarece por que a marca possibilita duas leituras.

"Além de informar que os Institutos Federais estão completando dez anos, o selo também celebra a expansão da educação profissional no Brasil, com a implantação de mais de 300 campi em uma década. Dessa forma, mostramos que os institutos são mais do que escolas e contribuem para o desenvolvimento do país por meio da educação, da ciência e da tecnologia", destacou Vinícius.

Tanto a tipografia quanto as cores usadas no selo são as mesmas da marca dos Institutos Federais, com o verde simbolizando a harmonia das instituições e o vermelho como o pensamento forte.

As linhas que ligam os pontos formam triângulos, o que também tem relação com a concepção do selo. "Além de representar a harmonia da atuação em rede, os triângulos também representam o ensino, a pesquisa aplicada e a extensão tecnológica, que são as atividades fins dos Institutos Federais", ressaltou Murilo.

Foram criadas duas versões do selo comemorativo. "A preferencial tem mais tons de cores e nuances, e é ideal no uso de meios digitais, especialmente em vídeo. Já a simplificada tem menos cores e detalhes, sendo melhor aplicada em mídias impressas e formatos reduzidos", pontuou o programador visual.

Foi enviado ao Conif um brandbook, manual de aplicação da marca, que será disponibilizado aos programadores visuais da Rede Federal. Além de ter outras versões - como monocromática, escala de cinza, positiva e negativa - o manual traz informações como cores e tipografia usadas, aplicações horizontais e verticais, além de duas versões de assinatura.

10 anos IF - Os Institutos Federais foram criados pela Lei nº 11.892, de 29 dezembro de 2008, quando o Ministério da Educação (MEC) instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Além de oferecer educação profissional gratuita em diversas modalidades e níveis de ensino, os Institutos Federais promovem a pesquisa aplicada e a inovação tecnológica.

Atualmente, de acordo com o Conif, são 644 campi espalhados pelo país, com mais de um milhão de estudantes matriculados e cerca de 60 mil servidores, entre professores e técnico-administrativos.