Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Projetos são contemplados com mais de R$ 150 mil para pesquisa em agricultura

Fomento Externo

Projetos são contemplados com mais de R$ 150 mil para pesquisa em agricultura

Pesquisas relacionadas às culturas do milho e da soja serão desenvolvidas em Naviraí e Nova Andradina com recurso financeiro da Fundect
por Cleyton Lutz publicado: 18/12/2017 10h45 última modificação: 18/12/2017 11h33
IFMS

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) teve três projetos contemplados na chamada pública nº 05/2017, da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), voltada a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação da soja ou do milho no Estado. 

Os projetos do IFMS selecionados – dois de Nova Andradina e um de Naviraí – receberão mais R$ 172 mil para a realização das pesquisas, que deverão ser desenvolvidas no ano agrícola 2017/2018. 

A chamada foi aberta a professores doutores vinculados às instituições científicas e tecnológicas, fundações e universidades sediadas no Mato Grosso do Sul.  

A submissão das propostas foi dividida em duas linhas de pesquisa que abordam a validação regional de materiais genéticos e tecnologias de produção de milho e soja; e o uso de dejetos suínos, manejo e fertilidade em solos arenosos, consórcio com capins e monitoramento de parâmetros climáticos relacionados às culturas da soja e do milho.

Projetos – No Campus Naviraí – onde é ofertado o curso técnico integrado em Agricultura e que a partir de ano que vem terá também graduação em Agronomia – foi aprovado o projeto “Modelos agrometereológicos para previsão de doenças na cultura da soja no Estado do MS.

A pesquisa será desenvolvida no município, com a participação de docentes e estudantes do campus, em parceria com produtores rurais e uma cooperativa local, recebendo R$ 112 mil para sua realização.

O objetivo é realizar a previsão de índices de doenças de soja e avaliar a relação entre as variáveis climáticas e a tendência da antracnose (sintoma fitopatológico resultante da infecção das plantas) e ferrugem asiática na cultura da soja. 

“Para isso, será selecionada uma variedade de soja adaptada à região, e com alto potencial produtivo, o qual será submetida a dois tratamentos: cultivo natural (sem aplicação de fungicidas) e com o uso de fungicidas, conforme as recomendações técnicas”, explica o coordenador do projeto, Cícero Costa. 

Nova Andradina – No campus foram selecionados os projetos “Aplicação do regulador vegetal ‘1-MCP’ na cultura do milho produzido sob região de baixa altitude” e “Estudo da diversidade genética de milho crioulo conservado no Vale do Ivinhema-MS”, coordenados pelos professores Denis Santiago da Costa e Nancy Farfan Carrasco, respectivamente. 

As pesquisas serão realizadas por docentes e estudantes da unidade – que possui cursos técnico integrado em Agropecuária, além de graduações Agronomia e Produção de Grãos. O recurso financeiro para os dois projetos somado é de R$ 59.830. 

Enquanto o foco do primeiro se concentra no estudo da viabilidade da molécula 1-MCP na cultura do milho, a partir do resultado encontrado em outras culturas, no segundo será feita uma análise da diversidade genética do milho crioulo em diferentes assentamentos da região do Vale do Ivinhema.

“Os materiais genéticos coletados serão avaliados agromorfologicamente em campo para assim em diante poder desenvolver programas de melhoramento participativo com os agricultores do Vale do Ivinhema, com o objetivo de melhorar a produtividade do milho na região”, destaca Nancy. 

Chamada pública – O iniciativa da Fundect teve a parceria do Fundo Para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja (FUNDEMS). O recurso financeiro total disponibilizado através do edital foi de R$ 3 milhões. Os projetos foram selecionados com base no mérito das propostas. 

Os coordenadores proponentes dos projetos aprovados deverão apresentar a documentação relacionada no edital da chamada pública para a formalização do termo de outorga. Mais informações estão disponíveis na página da Fundect.

registrado em: , ,