Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes participam de conferência sobre tecnologia em Portugal

Pesquisa e Inovação

Estudantes participam de conferência sobre tecnologia em Portugal

Dois estudantes do Campus Três Lagoas tiveram projetos de pesquisa selecionados para a 12ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação (Cisti), realizada em Lisboa.
publicado: 05/07/2017 10h00 última modificação: 24/10/2017 14h44
Exibir carrossel de imagens Estudantes e professor na sala de embarque rumo a Portugal - Foto: arquivo pessoal

Estudantes e professor na sala de embarque rumo a Portugal - Foto: arquivo pessoal

Dois estudantes do Campus Três Lagoas do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) tiveram projetos de pesquisa selecionados para a 12ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação (Cisti), realizada entre os dias 21 e 24 de junho, em Lisboa, Portugal.

A Cisti é um evento técnico-científico anual que visa à apresentação e a discussão de conhecimentos, novas perspectivas, experiências e inovações no domínio dos sistemas e Tecnologias de Informação. A conferência reúne pesquisadores de diversos países.

Flávio Queiroz e Rodolfo Gustineli, alunos do curso técnico integrado de Eletrotécnica, acompanhados dos professores Denis Silva e Márcio Oliveira, participaram do evento e ainda realizaram uma visita técnica ao Instituto Politécnico do Porto, considerada a maior instituição de ensino técnico de Portugal.

“A maior experiência foi o fato de estar em um país de primeiro mundo. Os estudantes viram culturas e pessoas diferentes, e também puderam tirar dúvidas sobre as pesquisas com os pesquisadores de lá”, explicou o professor Márcio Oliveira.

Como próximo passo, a equipe deverá elaborar atividades para compartilhar com os demais estudantes do campus a experiência de viagem. “Pretendemos repassar essas informações aos outros, incentivando-os a estudar e fazer iniciação científica", concluiu o docente.

Pesquisas - O estudante Flávio foi selecionado para apresentar o projeto Eco Domótica, um sistema de automação de baixo custo que tem o objetivo de ajudar na economia de energia elétrica nas residências.

“Por meio de sensores, usando Arduíno e a plataforma Raspberry PI, será possível fazer o controle da energia da casa a distância, desligando aparelhos e luzes. Tudo isso sem usar energia elétrica, mas sim energia solar para alimentar o sistema. Acredito que o preço final será entre R$ 2,5 mil a R$ 3 mil para o consumidor. Os sistemas que existem hoje custam de 25 mil a 100 mil”, esclareceu o estudante.

O projeto apresentado por Rodolfo é um equipamento que busca auxiliar pessoas com problemas cardíacos a ter um monitoramento constante da saúde. O Oxímetro de baixo custo também utiliza a plataforma Arduíno e pode ter os dados visualizados em um smartphone, permitindo que as informações sobre a saúde diária do paciente sejam apresentadas ao médico na hora da consulta.

“A participação na conferência foi muito interessante, pois é diferente do que vivenciamos aqui no Brasil. São pesquisadores de todos os cantos do mundo mostrando seus projetos de pesquisa”, afirmou Rodolfo.

O trabalho foi orientado pelo professor José Aparecido Júnior, e teve a coorientação de Márcio Oliveira.

Visita técnica - Aproveitando a proximidade entre o IFMS e o Instituto Politécnico do Porto, que em fevereiro deste ano assinaram um acordo de cooperação, estudantes e professores realizaram uma visita técnica ao campus da instituição portuguesa.

A equipe do IFMS foi recepcionada pelo vice-presidente do P.Porto, Carlos Ramos, que apresentou laboratórios e demais estruturas do campus.

“Conhecemos alguns laboratórios. Um dos principais é o de Robótica, que tem orçamento superior a 1 milhão de euros. Estivemos ainda em um laboratório de Design e outro de Comunicação”, disse Oliveira.

Para os estudantes, a experiência foi marcante. “A visita foi fantástica, fiquei fascinado com os laboratórios e com a estrutura que vimos”, relatou Flávio.