Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > IFMS entrega projeto de estruturação da Casa do Mel em Guia Lopes

Extensão

IFMS entrega projeto de estruturação da Casa do Mel em Guia Lopes

Iniciativa do Campus Jardim foi realizada por meio de projeto de extensão e da TecnoIF, Incubadora Mista e Social de Empresas da instituição.
por Laura Silveira publicado: 10/01/2020 08h47 última modificação: 10/01/2020 08h50

Entrega contempla modelo de negócios, projeto arquitetônico e orçamento analítico para ativação do ponto comercial Casa do Mel

Cumprir o compromisso com o desenvolvimento local e regional e com o fortalecimento dos arranjos produtivos. Esses foram alguns dos objetivos alcançados pelo projeto de extensão “Estruturação da Casa do Mel no município de Guia Lopes da Laguna", executado pelo Campus Jardim do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Por meio da iniciativa, foi elaborado e entregue à Associação dos Apicultores de Guia Lopes da Laguna (Apisguia) um projeto arquitetônico e analítico para ativação do ponto de comercialização do mel produzido na região Sudoeste.

“A região Sudoeste do estado tem uma altíssima produtividade de mel, é uma das que mais produz no Brasil. Apresentamos uma proposta de modelar um ponto comercial para eles venderem o produto", apontou a professora Ivilaine Delguingaro.

“Essa região do estado tem uma altíssima produtividade de mel. É uma das que mais produz no Brasil, com uma média de 50 kg de mel por caixa, enquanto a média nacional fica em torno de 25 kg”, ressaltou a coordenadora do projeto de extensão, professora Ivilaine Delguingaro.

A Associação é proprietária de uma edificação às margens da BR 060 desde 2011. Na ocasião, ficou definido que o espaço seria destinado à comercialização do mel produzido na região, mas nunca foi inaugurado.

“Inicialmente, fizemos uma avaliação da região e identificamos que a produção do mel empregava muitas pessoas, principalmente em assentamentos. A partir de visitas ao prédio localizado na BR, apresentamos uma proposta de modelar um ponto comercial para eles venderem o mel”, explicou Ivilaine.

Também atuaram no projeto de extensão os professores Felipo Lovatto, Jonas Costa e Camila Arias, e os egressos do curso técnico em Edificações André Luís Américo, Daires da Silva, João Pedro de Souza e Renahn Lopes, que concluíram a formação no final do ano passado.

“Com o emprego da ciência e da tecnologia, o IFMS ajuda a construir uma sociedade cidadã e forma profissionais comprometidos com a coletividade”, apontou o técnico em Edificações recém-formado, André Américo.

“Parcerias como essa estimulam os estudantes a buscar os problemas locais e criar maneiras de resolvê-los. Com o emprego da ciência e da tecnologia, o IFMS ajuda a construir uma sociedade cidadã e forma profissionais comprometidos com a coletividade”, apontou André.

Projeto - É executado desde 2017 com fomento do edital nº 012/2019, da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), e de forma colaborativa com a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural do MS (Agraer) e a Prefeitura Municipal de Guia Lopes da Laguna.

A iniciativa também foi pré-incubada na Incubadora Mista e Social de Empresas do IFMS (TecnoIF) do Campus Jardim, durante 2019.

O trabalho inclui o modelo de negócios da Casa do Mel - como quais produtos podem ser vendidos, ações de marketing, parcerias, entre outras - além do projeto arquitetônico e do orçamento analítico para ativação do ponto comercial.

A entrega do projeto foi realizada em cerimônia no mês passado, com a presença de servidores e estudantes do IFMS envolvidos, além do representante da Agraer, Orides Lopes Soares, o prefeito de Guia Lopes da Laguna, Jair Scapini, o presidente da Apisguia, Felipe Narvaez, e mais de 20 produtores de mel associados.

A partir de agora, cabe à Prefeitura Municipal buscar recursos para a concretização do projeto. “Foi um trabalho que movimentou bastante a região de Jardim e Guia Lopes e a gente espera que ele continue. Que neste ano ocorra a ativação do ponto comercial e a estruturação dessa cooperativa!”, finalizou Ivilaine.

Para o técnico em Edificações André, o sentimento que fica é de gratidão. “Desde que ingressei no IFMS, meu objetivo sempre foi de, alguma forma, ajudar a sociedade. Vou me esforçar ao máximo para garantir o desenvolvimento da minha região, seguindo sempre grato por tudo que o Instituto fez por mim”.