Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Projeto de extensão proporciona formação a professores de Ponta Porã

Inclusão

Projeto de extensão proporciona formação a professores de Ponta Porã

Iniciativa do campus tem foco na inclusão, geração de emprego e renda. Cursos abordam agricultura, tecnologias da informação e idiomas
por Cleyton Lutz publicado: 21/10/2021 08h55 última modificação: 21/10/2021 08h55

Desde o início do semestre, o Campus Ponta Porã do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) promove um projeto de extensão que se concentra na oferta de cursos a docentes de duas escolas do município. 

Intitulada “Formação continuada de professores para promoção da inclusão e geração de emprego e renda por meio das TICs, robótica, horticultura e línguas”, a iniciativa busca capacitar os profissionais da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais/Centro de Educação Especial de Ponta Porã (APAE/CEDEPP) e do Centro de Educação Infantil Elpídio Pellufo. 

Por meio do projeto são ofertados os cursos de Operador de Computador, Espanhol, Horticultura, Libras Básico e Robótica Educacional, no formato híbrido, com atividades presenciais e a distância, e carga horária de 40h em cada um deles. 

O objetivo é atingir até 250 docentes das duas instituições até o término das atividades, em junho do ano que vem. A ideia é de que os participantes sejam replicadores dos conteúdos junto aos alunos. 

Foto 1

Projeto do Campus Ponta Porã prevê a formação de docentes do município em diversas áreas - Foto: Divulgação

Inicialmente registrado em fluxo contínuo, o projeto foi contemplado no edital n° 66/2021, de apoio a atividades de extensão a serem desenvolvidas até o final do semestre de 2022.

"O projeto abarca esferas diversas, como a formação de estudantes e de profissionais de áreas como informática, robótica e horticultura, tanto no ensino regular na educação infantil como na educação especial”, explica a coordenadora , Tânia Fujii. 

"O projeto tem caráter multidimensional, uma vez que abarca esferas diversas, como a formação tanto dos estudantes quanto dos profissionais em variadas áreas como a informática, robótica e a horticultura, tanto no ensino regular na educação infantil como na educação especial”, explica a coordenadora Tânia Márcia Fujii, que também atua como coordenadora local do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (Napne) e é intérprete de Libras na unidade.  

A equipe que participa do desenvolvimento do projeto é composta por seis servidores, responsáveis, entre outras atividades, por ministrar os cursos, além de quatro estudantes bolsistas de cursos técnicos e de graduação. 

“No primeiro momento, ocorrerá a formação continuada junto aos professores, a fim de formar multiplicadores que possam oferecer suporte aos estudantes, possibilitando o desenvolvimento do trabalho de forma progressiva e contínua”, complementa Tânia. 

Foto 5

Um dos cursos ofertados aos professores participantes é o de horticultura - Foto: Divulgação

Multidisciplinaridade - As atividades do projeto possuem caráter multidisciplinar envolvendo diversas áreas do conhecimento. A iniciativa nasceu do contato entre representante do IFMS e das instituições de ensino, incluindo a presidente da APAE local, Jussara Ferreira, buscando atender as necessidades dos participantes. 

“Por fazermos parte de uma cidade de fronteira com o Paraguai, o conhecimento do idioma Espanhol é fundamental para uma boa comunicação e entendimento entre pais e alunos que residem em nossa cidade e estudam na nossa escola”, destaca a diretora do Centro de Educação Infantil, Maisa Pinto, sobre o curso de Língua Espanhola que será ofertado aos profissionais da escola. 

Já o trabalho desenvolvido junto à APAE/CEDEPP começa a mostrar os primeiros resultados. O curso de Robótica Educacional, que possui ênfase na cultura maker, deu origem à confecção de materiais pedagógicos, como quebra-cabeças que apresentam meios de transporte, o sistema de numeração e o alfabeto. 

“Todos os que foram produzidos até agora surgiram em um levantamento feito pelos docentes e constavam no planejamento das aulas. Com início das atividades presenciais em agosto, os materiais já estão atendendo aos alunos”, comenta a diretora do Centro de Educação Especial de Ponta Porã, Adria Cristina de Almeida. 

Foto 4

Projeto busca formar os docentes para ampliar os conhecimentos dos alunos em informática - Foto: Divulgação

Extensão - Foram selecionadas dez propostas de atividades de extensão (projetos, eventos e cursos), com foco na comunidade externa ao IFMS, dos campi Aquidauana, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. 

Juntas, as propostas aprovadas receberão fomento de mais de R$ 99 mil, recurso que será utilizado para custeio das atividades e pagamento de bolsas aos discentes participantes.

registrado em: , ,