Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes conquistam prêmios em sete categorias e credenciais internacionais

Mostratec 2019

Estudantes conquistam prêmios em sete categorias e credenciais internacionais

Realizada em Novo Hamburgo, RS, Mostratec reuniu 752 trabalhos do Brasil e do exterior. Pesquisas de cinco campi foram premiadas; credenciais concedidas são para eventos na América do Sul e Europa.
por Osvaldo Sato publicado: 31/10/2019 10h30 última modificação: 31/10/2019 17h57

Pesquisas desenvolvidas por estudantes do IFMS alcançaram diversos prêmios - Foto: Divulgação/Mostratec

Estudantes de cinco campi do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) foram contemplados com prêmios em sete categorias na edição 2019 da Mostra Brasileira e Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), realizada em outubro em Novo Hamburgo, RS.

Além dos oito prêmios conquistados, a delegação do IFMS, composta por 13 estudantes e cinco servidores de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim e Naviraí, recebeu credenciais para eventos científicos no Paraguai, na Dinamarca e na Turquia. Ao todo, 752 trabalhos do Brasil e do exterior participaram desta edição do evento.

Principal destaque do IFMS na Mostratec, a pesquisa "Webool: promovendo a inclusão digital a deficientes intectuais por meio de atividades lúdicas na web", desenvolvida no Campus Aquidauana, alcançou a primeira colocação na área de Ciências da Computação.

O orientador do projeto, professor Sidney Sousa, explica que a ideia surgiu a partir da percepção de que a Associação Pestalozzi no município, apesar de ter um laboratório de informática, não possuía aplicativos acessíveis a pessoas com deficiência intelectual e motora.

"Após conversarmos com a Pestalozzi, Iniciamos a criação de um software que minimizasse o uso de mouse e com recursos de áudio. Os testes foram aplicados na Pestalozzi pela professora Veruska França, que é co-orientadora da pesquisa", explicou Sidney.

Além da premiação na categoria, a pesquisa recebeu credenciais para participação no evento dinamarquês Astra e aceite para publicação de artigo na revista Inciência.

“Recebemos a credencial, inscrição no evento e hospedagem em Copenhague, porém ainda falta o recurso para as passagens, mas iremos buscar alternativas para viabilizar a apresentação da pesquisa”, afirmou o professor.

Mais prêmios - Outro trabalho que obteve resultado expressivo foi a pesquisa “Ozonização de soro fisiológico para redução de carga viral em pacientes com HIV - MS”, desenvolvida no Campus Coxim.

O responsável pelo trabalho é o estudante Fábio Tomaz, sob orientação do professor Ramon Minas, e conquistou a segunda colocação na área Medicina e Saúde e também credenciamento para o evento científico Inspo, na Turquia.

A pesquisa estuda a viabilidade de um novo tratamento complementar para a AIDS, por meio da ozonização do soro fisiológico. 

“A ideia nasceu quando o professor nos falou sobre novos métodos de esterilização de instrumentos hospitalares, com a utilização de ozônio. Daí surgiu a hipótese de aplicar o ozônio como tratamento no combate ao HIV, considerando a capacidade viricida do gás”, explicou o estudante.

Outro projeto premiado foi do Campus Campo Grande. "Alternativas Tecnológicas de gerenciamento para o Projeto Medalha” conquistou a segunda colocação, na categoria Ciências da Computação.

Desenvolvida pelo estudante Maycon Mota, com orientação do professor Jiyan Yari, a pesquisa recebeu ainda credencial para o evento Teccien, no Paraguai.

Outros resultados -  A pesquisa “Caracterização Climática para o Mato Grosso do Sul utilizando o método de Thornthwaite (1948) e suas aplicações na agricultura - MS” desenvolvida no Campus Naviraí, obteve a segunda colocação na categoria Ciências Animais e das plantas, além de credenciamento para o evento científico Teccien, a ser realizado na cidade de Encarnacion, no Paraguai.

Na área Ciências Sociais, comportamento e arte, a pesquisa do Campus Aquidauana “Léxico e preconceito: uma análise da linguagem utilizada em dicionários e em páginas web para designar os excluídos”, conquistou a terceira posição; assim como a pesquisa da área Bioquímica e Química, “Estudo das Propriedades Nutricionais, Antioxidantes e Antimicrobianas do Fruto de Ivapovó”, do Campus Coxim.

Alcançaram ainda a quarta colocação em suas áreas, as pesquisas “Estudo teórico da utilização da radiofrequência na estimulação não invasiva do córtex visual”, do Campus Corumbá; e “Obtenção de ácido cítrico a partir do resíduo do milho e do bagaço da cana por biotransformação”, do Campus Coxim.

Do Campus Coxim, a pesquisa “Desenvolvimento de um protótipo gerador de raios ultravioleta, visando a esterilização do ar em ambientes hospitalares” recebeu credencial para participação na Lumitech, no Paraguai.

Mostratec - Realizada anualmente pela Fundação Liberato em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, a Mostratec é um dos principais eventos educacionais e científicos do país. 

A Mostra busca promover a integração entre as instituições de ensino, a pesquisa e o meio empresarial, possibilitando o desenvolvimento, a aplicação e a divulgação de novas tecnologias. Mais informações estão disponíveis na página do evento.

Para participar do evento, os estudantes tiveram apoio financeiro institucional para custear despesas com a viagem.

Premiações do IFMS na Mostratec 2019

Campus Projeto Prêmios / Área Credenciais
Aquidauana Webool Ar: Promovendo a inclusão digital a deficientes intelectuais por meio da realidade aumentada 1º lugar - Ciências da Computação Astra (Dinamarca); Prêmio Inciência
Campo Grande Alternativas tecnológicas de gerenciamento do Projeto Medalha 2º lugar - Ciências da Computação Teccien (Paraguai)
Naviraí Caracterização Climática para o MS utilizando o método Thornthwaite (1948) e aplicações na agricultura 2º lugar - Ciências animais e das plantas Teccien (Paraguai)
Coxim Ozonizaçãode soro fisiológico para redução de carga viral em pacientes com HIV 2º lugar - Medicina e Saúde Inspo (Turquia)
Coxim Estudo das Propriedades Nutricionais, Antioxidantes e Antimicrobianas do Fruto de Ivapovó (Melicoccus lepidopetalus) 3º lugar - Bioquímica e Química -
Aquidauana Léxico e Preconceito: Uma Análise utilizada em dicionários e em paginas web para designar os excluídos 3º lugar - Ciências Sociais, comportamento e arte -
Coxim Obtenção de ácido cítrico a partir do resíduo do milho e do bagaço da cana por biotransformação 4º lugar - Biologia celular e molecular, microbiologia -
Corumbá Estudo teórico da utilização da radiofrequência na estimulação não invasiva do cortex visual 4º lugar - Ciências Planetárias e terrestres, matemática e física -
Coxim Desenvolvimento de um protótipo gerador de raios ultravioleta visando a esterilezação do ar em ambientes hospitalares - Lumitech (Paraguai)

Aqui tem Ciência e Tecnologia - De agosto a setembro, a Assessoria de Comunicação Social do IFMS produziu uma série de reportagens chamada “Aqui tem Ciência e Tecnologia, com 11 matérias sobre as pesquisas desenvolvidas nos campi da instituição.

Acesse as reportagens da série:

Pesquisas em Nova Andradina visam aumentar produtividade agropecuária

IFMS se torna polo de pesquisa na Região Norte do estado

Projetos abordam de modelagem 3D a mundo do trabalho em Jardim

Pesquisas em Naviraí promovem desenvolvimento econômico e social

Eficiência energética é foco de pesquisas em Três Lagoas

Pesquisas tratam de línguas indígenas e de recursos hídricos em Dourados

Pesquisas desenvolvidas em Campo Grande têm foco na qualidade de vida

Em Ponta Porã, pesquisas investigam questões do setor agropecuário

Pesquisas em Aquidauana visam ao aproveitamento de resíduos

Metalurgia e línguas são temas de pesquisas em Corumbá